Entenda porque o OOH é a estratégia mais eficaz para falar os jovens



E ainda: saiba como o celular tem influência nisso

Se você deseja falar com o público jovem é provável que tenha optado por utilizar os canais digitais. Nada de errado, afinal, a chamada geração Z — nascidos entre 1995 e 2010 — parece;já ter vindo com tablets e smartphones na mão. Mas, não é bem assim. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Grupo de Mídia, a Mídia Dados 2018, o meio Out Of Home (OOH) tem uma apelo mais forte com esse target. Isso significa que se a sua marca pretende elaborar uma campanha para atrair esse jovem, é bom incluir o OOH nessa estratégia.

O que é OOH
A mídia Out Of Home (fora de casa, em inglês) se refere às formas de comunicação que atingem um consumidor enquanto ele estiver fora de sua casa. Outdoors, pontos de ônibus, amostras, relógios de rua, academias, shoppings e tantos outros costumam ser os mais explorados.

OOH e os jovens
Por ter sido feito para pessoas que estão em constante movimento — seja no caminho para a faculdade, um passeio no shopping;ou durante a prática de um exercício —, o OOH consegue ter um alto nível de penetração entre os jovens, afinal, eles estão na rua frequentemente.

O que também comprova que o OOH é uma mídia prioritária para conversar com o jovem é o fato de marcas como Netflix, Spotify e Google, que têm aderência com esse público, serem anunciantes frequentes nesse meio.

OOH e o celular
Segundo o Mídia Dados 2018, ainda que o OOH seja a preferência dos jovens, os profissionais da comunicação também;reconhecem a importância da integração com o celular. E é fácil entender o porquê: à medida em que essa geração é a;primeira a ter sido impactada pelas transformações tecnológicas, a relação dela com o mobile passou a ser quase orgânica. Ou seja, o fato desses jovens estarem frequentemente nas ruas — e assim serem impactados pelo OOH — também se;deve à liberdade, capacidade de deslocamento e conectividade que o celular trouxe para eles.

Cientes desse “relacionamento sério” com o smartphone, as empresas começam a disponibilizar;o acesso de seu wi-fi como forma de atrair esse público. Lembre-se que o jovem brasileiro tem smartphone, mas a maioria (62%) com conta;pré-paga, o que dificulta o acesso à internet. Logo, ele se dispõe a compartilhar os seus dados e receber mensagens publicitárias em troca desse serviço.

Invasão de privacidade
Justamente por ser grande usuária da internet e dos smartphones, a geração Z gosta de ter o controle do que vê. Por isso mesmo, ela não quer que as marcas invadam sua tela com anúncios.

Ponto para o OOH! Afinal, ele não interrompe suas atividades rotineiras; ao contrário, já que essa mídia é percebida como parte de suas vidas.

As marcas que desejam criar uma relação de longo prazo com;esse público devem, assim, pensar em maneiras criativas de trabalhar o OOH, sem esquecer do digital. É preciso criar uma conexão de confiança com ele para ter em troca um consumidor receptivo e engajado.

E você, já sabe como dialogar com a geração Z? Não se esqueça que ela está longe de ter um comportamento passivo, portanto: seja ativo nessa conversa!

MMídia Logo Página Parceiros MMídia
 Av. dos Trabalhadores, 116
sala 301 – Ed. Diplomat
Vila Castelo Branco – Indaiatuba/SP
 (19) 3017.5848
 www.mmídia.net
 MmídiaIndaiatuba
 mmidia_indaiatuba